• Cristina Moyses

Maternidade e carreira podem andar juntas?



Ser mãe: sonho de toda mulher, dádiva divina, sublime missão, ou tudo isso junto! Sem dúvida a maternidade é uma experiência ímpar, e pela qual vale a pena passar. Mas ser mãe também é um dos vários papéis desempenhados pela mulher contemporânea: ela também é profissional, esposa, filha, amiga, estudante, e tantos outros. A questão é: como conciliar todos estes papéis? Será que, ao assumir a maternidade a mulher-mãe necessariamente precisa abrir mão dos outros papéis? Esta é uma resposta por vezes difícil e depende de uma série de fatores que vão desde as prioridades estabelecidas, passando pela existência ou não de uma rede de apoio para os cuidados com o bebe, questões financeiras, estágio da carreira, etc.


Quando o bebe nasce, a mãe fica literalmente seduzida por ele: só tem olhos, ouvidos e atenção para com o seu filhote. Sua vida passa a girar em função da criança. Mas, passados os meses de licença maternidade, chega o momento de decidir: voltar para a vida profissional ou abandonar o emprego para ser mãe em tempo integral? Ou encontrar um meio termo entre as duas opções? E o sentimento de culpa, como fica?

É preciso deixar claro que qualquer decisão que a mãe venha a tomar no sentido de retomar ou não sua carreira após o nascimento do bebe deverá ser pensada com muito carinho, levando em conta uma série de variáveis, e, uma vez tomada, deverá ser respeitada. Mas algumas dicas podem ser úteis para que esta decisão seja tomada com tranquilidade e de forma consistente:


1. Mãe é profissão finita. Calma! Claro que uma vez mãe, sempre mãe, porém não se pode esquecer que os filhos crescem, criam autonomia e vão precisar cada vez menos de cuidados maternos. Mães que abrem mão de suas carreiras para cuidar dos filhos podem sentir-se frustradas quando esse momento chega, podendo até inconscientemente “cobrar” a dívida do filho.


2. O importante é estar presente com qualidade, ou seja, mesmo que volte a trabalhar, a mãe terá momentos com seus filhos que podem ser muito intensos e prazerosos. Assim, quando estiver com seu filho, brinque, abrace, interaja com ele. Sem celular, por favor!


3. Montar se possível, uma rede de apoio que possa trazer tranquilidade para a mãe, na certeza de que seu rebento estará sendo muito bem cuidado. Boas babás, avós zelosas e boas escolas infantis podem ajudar bastante.


4. Nada de culpa: você está sendo exemplo para seu filho. No futuro ele terá incorporado a noção de que o trabalho é importante e gratificante, e certamente levará consigo esta boa experiência. Converse com seu filho sobre sua profissão e como ela é importante para você. Se possível, leve-o para conhecer seu local de trabalho. E tenha certeza: ele sempre terá muito orgulho de ter uma mãe como você!


Um forte abraço e contem sempre conosco!

Cristina Moyses

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Siga-nos nas redes sociais

  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle

© 2019 por Kaká Cerutti Consultoria em Marketing Digital